Dragão de Komodo um sobrevivente dos tempos pré-históricos

Dragão de Komodo um sobrevivente dos tempos pré-históricosÉ a maior espécie de lagarto conhecida, robusto e com aparência de dinossauro, dragão-de-komodo foi descoberto oficialmente pela ciência apenas em 1912. Encontra-se protegida por lei, devido à ameaça de extinção.
Links Patrocinados








Como alguns outros membros da família dos lagartos gigantes, o dragão-de-komodo existe há centenas de séculos. Já vivia na terra muito antes do aparecimento do homem. Encontrado na ilha de Komodo, na Indonésia, e em algumas ilhas circunvizinhas, o dragão-de-komodo é o maior de todos os lagartos atuais. Gulosos e carnívoro come veados, macacos, cabras e porcos selvagens. Também gosta muito de carniça e é capaz de dar conta de uma carcaça inteira de búfalo. Mas o dragão-de-Komodo também come animais vivos.
Dragão de Komodo um sobrevivente dos tempos pré-históricos

No interior de sua mandíbula habitam bactérias letais, sendo que os animais que conseguem escapar de suas garras acabam morrendo por infecções.
Dragão de Komodo um sobrevivente dos tempos pré-históricos

Quando o animal é grande como um búfalo, o dragão-de-komodo ataca-o sorrateiramente com uma mordida e espera o animal morrer pela infecção produzida pelas bactérias. O dragão-de-komodo segue a vítima durante algum tempo até que a infecção se encarrega de prostrá-la, quando é então calmamente devorada. Então o dragão-de-komodo derruba a vítima com sua forte cauda e corta-a em pedaços com os dentes. O dragão-de-komodo costuma comer primeiro a língua e as entranhas, suas partes preferidas. No fim da estação das chuvas, a fêmea põe cerca de 25 ovos na areia.
Dragão de Komodo um sobrevivente dos tempos pré-históricos

Os ovos se abrem depois de 6 a 8 semanas. Ao nascerem, os dragãozinhos tem de 20a 25 cm de comprimento. Existem outras espécies de lagartos gigantes, como o lagarto do deserto, que é um animal terrestre, e o lagarto do Nilo, que é anfíbio. Vivem na África, sul da Ásia, Indonésia e Austrália. Variam muito de tamanho.
Dragão de Komodo um sobrevivente dos tempos pré-históricos












3 Responses to "Dragão de Komodo um sobrevivente dos tempos pré-históricos"

  1. O desejar, o gostar, o apaixonar e o amar, são plantinhas simples, nascem em qualquer coração e ao mesmo tempo elas são delicadas, dóceis e frágeis, e morrem com a mesma rapidez que nascem, por isso cuide do vaso em que plantou o amor para que este possa se fortalecer e se transformar em um sentimento+ inabalável.

    Eu não poderia deixar de passar por aqui, para desejar com todo meu carinho, que você tenha um ótimo dia.
    Bom Dia! Cigana Raicha

    ResponderExcluir
  2. que daora sera q ele era da epoca dos dinossauros q nem os crocodilos ?? acho lindo eles
    da medo mais acho lindo

    ResponderExcluir

Produtos em destaque no site

Promoções imperdíveis!