Pesquisar

12/04/2012

Mazzaropi faria 100 anos em 2012

Mazzaropi faria 100 anos em 2012Alguns filmes de Mazzaropi levaram mais de oito milhões de pessoas ao cinema. Proeza que mesmo hoje, poucos diretores conseguem. Ele fez coisas que até hoje tem filmes que gastam milhões e não tem o valor que um filme do Mazzaropi tinha.
Links Patrocinados





Em Taubaté, no interior de São Paulo, onde Mazzaropi viveu e gravou boa parte dos filmes, um museu lembra a história deste mito. Alguns dos maiores atores do cinema brasileiro atuaram ao lado dele, mas, também tem gente que nunca sonhou em ser ator, como o fiscal de bilheteria que Mazzaropi improvisou no papel de Santo Antônio.

Mazzaropi faria 100 anos em 2012


Nascimento em 9 de abril de 1912 em São Paulo, São Paulo, Brasil
Falecimento em 13 de junho de 1981

Mazzaropi faria 100 anos em 2012


Biografia

Descendente de italianos e portugueses;

Filho de um casal de classe média, Dona Clara e Bernardo, um próspero dono de mercearia, cresceu sem problemas financeiros, mas com muita preguiça mal conseguiu terminar o ginásio;

Do avô Amácio Mazzaropi (imigrante italiano que foi trabalhar nas terras do Paraná) não herdou só o nome, mas o gosto pela vida do campo;

Aos 16 anos, foge de casa para ser assistente do faquir Ferri;

Montou o Circo Teatro Mazzaropi e Companhia Teatro de Emergência em 1940;

Em 1948, vai para a Rádio Tupi onde estréia o programa "Rancho Alegre";

Com a estreia da televisão no Brasil em 1950, ele leva seu programa e torna-se um estrondoso sucesso;

Abílio Pereira de Almeida, diretor da produtora Vera Cruz, procura um tipo diferente e curioso para estrelar uma comédia e ao assistir Mazzaropi na televisão não tem dúvida e o contrata para atuar em "Sai da Frente";

Participou de oito filmes como ator contratado;

Fundou a Pam Filmes - Produções Amacio Mazzaropi em 1958 e, a partir daí, passa a produzir e dirigir seus filmes, sendo sua primeira produção "Chofer de Praça", em que ele emprega todas as suas economias para alugar os estúdios da Cia Vera Cruz e as filmagens externas foram rodadas na cidade de São Paulo, com os equipamentos alugados da Vera Cruz;

Como não tinha dinheiro para fazer as cópias do filme pronto, pega o carro e sai pelo interior afora fazendo shows, até conseguir arrecadar a quantia necessária;

O filme fez enorme sucesso em sua estreia;

Entre os amigos era carinhosamente chamado de Mazza;

O pano de fundo de quase todos os seus filmes era sempre uma fazenda;

A primeiras era emprestadas, mas depois ele comprou a sua, batizada de Fazenda da Santa, onde montou seus estúdios. Ali atravessa sua mais fértil fase e produz seus melhores filmes, como "Tristeza do Jeca" e "Meu Japão Brasileiro";

Em 1968, Astraugésilo de Ataide, então presidente da Academia Brasileira de Letras, escreveu um bilhete dirigido a Mazzaropi onde considerava que, "com Jeca Tatu e a Freira, Mazzaropi alcançou no cinema o mais alto nível de sua arte. É hoje, sem nenhum favor, um artista de categoria mundial". O diretor guardava o bilhete em um quadro sobre a lareira da sala;

Com inspiração na obra de Monteiro Lobato, o personagem Jeca, o caipira de fala arrastada, tímido, mas cheio de malícia, arrastou multidões para os cinemas;

Lançou um filme por ano e sempre em 25 de janeiro, aniversário de São Paulo;

Os lançamentos aconteciam sempre no cine Art Palácio porque o dono do cinema foi quem mais o apoiara no início da carreira de produtor;

Mazzaropi também passou pela TV Excelsior, fazendo parte de um programa de sucesso na época apresentado por Bibi Ferreira, "Brasil 63";

Ficou milionário e, paralelamente, produzindo leite e sendo um dos maiores fornecedores da empresa Leites Paulista;

Construiu novos estúdios e um hotel, também em Taubaté, no início dos anos 70;

Artista nato e empresário com muito tino comercial, é também desconfiado e solitário;

Nunca se casou, mas teve um filho adotivo, Péricles, que o ajudou na produção dos filmes;

Falece em 13 de junho de 1981, aos 69 anos de idade, vítima de câncer na medula, logo após iniciar sua 33ª produção, "Jeca e Maria Tromba Homem";

O império que construiu foi destruído pelos herdeiros após sua morte, com todos os seus bens indo a leilão, inclusive os filmes;

O hotel-fazenda onde está seu estúdio continua existindo, agora com o nome de Hotel Fazenda Mazzaropi, mantenedor do Museu Mazzaropi, com um acervo de mais de 6.000 peças;

Sua memória está no museu, no hotel, em uma casa de cultura, numa escola e no nome de uma rua.

Mazzaropi faria 100 anos em 2012


Filmes

Tapete Vermelho
Casinha Pequenina
Fuzileiro do Amor
Puritano da Rua Augusta
A Noiva Da Girafa
Meu japão Brasileiro
M. E seu filho Preto
Jeca e a Freira
Portugal Minha Saudade
O Lamparina
Uma Pistola Para Djeca
Carrocinha
Banda Das Velhas Virgens
Chofer de Praça
Sai da Frente
Candinho
Jéca Tatu
O Vendedor de Linguiça
O Lamparina
Zé Periquito

Mazzaropi faria 100 anos em 2012












Novidades

Produtos em destaque no site

Veja nossas sugestões de produtos