Pesquisar

18/08/2012

Homem mais inteligente do mundo recusa R$ 1,8 mi

Dizem que Grigory Perelman, 44 anos, é o sujeito mais inteligente do mundo. O cara é pra lá de estranho. Vive em um apartamento infestado de baratas, em São Petersburgo, na Rússia, e acabou de recusar cerca de R$ 1,8 milhão (US$ 1 milhão).
Sem abrir a porta do apê, o cabeçudo barbado disse que só quer viver em paz.



Como para o cara, a Conjectura de Poincaré, um problema matemático dificílimo, é mais simples do que zerar joguinho do Mario, o US Clay Mathematics Institute resolveu dar a grana para o figura.
Por mais de 100 anos, ninguém conseguiu resolver a Conjectura de Poincare. O problema pode ajudar a determinar a forma do universo.




Perelman postou a solução do problema na internet. Ele também recusou receber um prêmio da União Internacional de Matemática, há quatro anos, em Madri, na Espanha.
Na ocasião, o gênio disse que não se interessava em dinheiro ou fama.
- Não quero ser mostrado para o mundo como um animal no zoológico. Não sou um herói da matemática. Não sou nem tão bem sucedido assim.
Sua vizinha Vera Petrovna declarou que o matemático leva uma vida muito simples, na Rússia.
- Ele só possui uma mesa, uma cadeira e uma cama com um colchão imundo. Estamos tentando acabar com as baratas no andar, mas elas se refugiam no apartamento dele.




Grigori Perelman é talvez o homem mais inteligente do planeta: um gênio enigmático e dado a enclausurar-se que assombrou o mundo acadêmico ao afirmar ter resolvido um dos problemas mais difíceis da matemática, o Teorema de Poincaré.
Em 2006 o congresso de matemática realizado em Madri, da União Matemática Internacional concedeu a Grigori Perelman, a Medalha Fields, considerado o Nobel da matemática por seu trabalho. Perelman foi convidado, mas não compareceu ao evento.
Também recusou o prêmio de 782.000 euros oferecido pelo Instituto Clay de Matemática de Cambridge, que seria seu pela resolução do problema.
Não recebe à imprensa, nem conversa com seus colegas. A matemática lhe decepcionou e diz que os prêmios são irrelevantes porque se qualquer um pode entender que se a solução do Teorema está correta então há a necessidade de nenhum outro reconhecimento. Perelman recusou vários outros prêmios, porque acredita que as pessoas que lhe ofereciam os prêmios não estavam capacitados para entender seu trabalho.
Perelman é considerado "talvez" o homem mais inteligente do planeta porque nunca se sujeitou a fazer nenhum teste de avaliação de quociente intelectual, inclusive riu e chamou os componentes da Mensa Internacional de "arrogantes que necessitam de elogio".










Novidades

Produtos em destaque no site

Veja nossas sugestões de produtos