Mercados devem reduzir preço da cesta básica

Os supermercados devem começar a repassar o corte de impostos sobre a cesta básica e itens de higiene para os consumidores a partir desta terça-feira (12). A informação é do presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), Fernando Teruó Yamada. O corte de impostos foi anunciado pela presidente Dilma Rousseff na sexta-feira.






Segundo o executivo, a redução de preços para a carne deve começar em cerca de 6%, mesmo percentual dos itens de higiene e limpeza. Os demais itens da cesta básica devem cair cerca de 3%. Mas a queda deve chegar aos 9,25% estimados pelo governo em até duas semanas.
"Comunicamos o ministro que todo o setor está mobilizado para aplicar a desoneração. Nós queremos realmente aplicar", disse o executivo, após reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para tratar do assunto.
Mais cedo, o Grupo Pão de Açúcar, maior varejista do país, anunciou que sua rede começou a aplicar nesta segunda-feira a desoneração dos impostos sobre os itens de cesta básica e de higiene anunciada pela presidente Dilma Rousseff na sexta-feira.

Presidente anunciou corte de impostos federais sobre a cesta básica
A presidente Dilma Rousseff anunciou na sexta-feira (8), em pronunciamento na TV pelo Dia Internacional da Mulher, o corte de todos os tributos federais que incidem sobre a cesta básica.
Ela afirmou esperar uma queda de 9,25% no preço de alimentos e de 12,5% em itens como sabonetes e pasta de dentes, com apoio dos empresários.
"Todos os produtos da cesta básica estarão livres do pagamento de impostos federais. Espero que isso baixe os preços, trazendo mais empregos", disse a presidente. "Com a mesma renda que tem hoje, você vai poder aumentar o consumo e ainda ter uma sobra de dinheiro para poupar."

O governo também ampliou o número de itens que compõem a cesta básica e a lista de produtos que terão impostos federais reduzidos a zero: carnes (bovina, suína, aves e peixe), arroz, feijão, ovo, leite integral, café, açúcar, farinhas, pão, óleo, manteiga, frutas, legumes, sabonete, papel higiênico e pasta de dentes.
Dilma disse que a maioria já era isenta de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), mas ainda havia cobrança de 9,25% de PIS/Cofins "Isso tudo acabou a partir de hoje [sexta-feira]." A mudança foi regulamentada por uma medida provisória e um decreto, publicados em edição extra do "Diário Oficial" da União.


Segundo o site uol 

0 Response to "Mercados devem reduzir preço da cesta básica "

Postar um comentário

Produtos em destaque no site

Promoções imperdíveis!