Polêmica Americano cria as filhas com cobra píton de quatro metros

No vídeo, a temível cobra píton de quatro metros passa por cima da criança.
No vídeo, a temível cobra píton de quatro metros passa por cima da criança.





O americano James Carino, de Michigan, nos EUA, encontrou uma maneira polêmica promover sua ideia; a de que as pessoas não precisam ter medo de cobras. Para isso, ele colocou sua terceira filha, Alyssa, de apenas 14 meses, para brincar livremente com uma píton birmanesa. “Fiz este vídeo para mostrar que as cobras são criaturas inofensivas. Elas podem ser adotadas e tratadas como animais de estimação, é só esquecer essa má reputação. Minha filha não esteve em perigo em nenhum momento durante a gravação deste vídeo”, explicou. No vídeo, o bicho de quatro metros passa por cima da criança e fica rodeando. Sem medo algum, a neném chega a dar umas palmadas na cobra. “Quando as pessoas assistem ao vídeo, elas ficam com medo de que possa acontecer algo.


Elas ficam negativas, e eu não consigo entender o motivo. Dá para ver que a cobra está apenas rodeando, sem intenção alguma de fazer alguma coisa desastrosa”, continuou. “Acredito que o maior benefício de criar os filhos perto de animais exóticos é simples, abrir suas mentes para algo diferente”, completou. Além de Alyssa, James tem outras duas filhas, uma com 10 anos e outra com três. Elas também aparecem no vídeo brincando com a píton. Nenhuma espécie da família píton é venenosa, porém, elas possuem dentes curvados para dentro que ajudam a capturar suas presas.

























Fonte: cenapop Fotos: Divulgação

0 Response to "Polêmica Americano cria as filhas com cobra píton de quatro metros"

Postar um comentário